KOANZA

Koanza é uma personagem criada pelo jovem ator baiano Sulivã Bispo em 2016, durante um projeto de ocupação do Beco dos Artistas. A escolha do nome da personagem é uma referência ao Kwanza que, além de ser a unidade monetária de Angola, também é um importante Rio para o país africano. O nome Koanza está presente em territórios afro diaspóricos e em canções marcantes dos blocos afro de Salvador. Koanza Auandê faz questão de destacar que tem nome, sobrenome e um saber ancestral, pois, como ensinou Lélia Gonzalez, “negro tem que ter nome e sobrenome, senão os brancos arranjam um apelido...ao gosto deles”. Prima de personalidades como Oprah e Michelle Obama, Koanza é uma mulher chique e consciente do mundo desigual em que vivemos. Ela é politizada, sarcástica e usa seu humor inteligente para fazer as pessoas refletirem. Nesse sentido, toda o discurso da personagem será uma maneira de amplificar seus posicionamentos e dialogar com os espectadores acerca de assuntos delicados (ou não), mas que precisam ser pautados e discutidos para avançarmos nas conquistas sociais, em especial, para o povo negro. Através de risos, contos diaspóricos e textos identitários, o espetáculo visa também desmitificar palavras, termos, e expressões preconceituosas instauradas na sociedade brasileira, como macumba, candomblé vegano, cabelo duro, etc.

IMG-1259.JPG